quinta-feira, 3 de julho de 2014

Poetando às avessas:ASSIM SOU.



Quis fazer poesia,virou canção.
Quis fazer canção,virou poesia.
E, na arte da Arte,rabisquei uma tela.
Pintei as letras,de amarelas.
Elas,-elas,-elas,-elas ...
Giraram,dançaram,cantaram ...
eco-eco-eco-eco ...
lá,lá,lá ...
-lá,-lá,lá ....
Onde?
No meu caderno,
lóbulo direito.
E fiquei do avesso,
pingou tinta no chão.
E
s
c
o
r
r
e
u .... meu coração!

Tata Junq

Enviar um comentário