segunda-feira, 23 de junho de 2014

Rei & Rainha, Crônica Inventada.

( Imagem retirada de um site,desconheço autoria.)

No improvável,um trono.
Um Rei,uma Rainha.
E a estória,recompõe Histórias.
Nobres, de almas.
Mas a realeza-encantada,feneceu.
Ela, Rainha,destronada,perdida em pensamentos,sábios,entendeu seu isolamento.
Ele,Rei-absoluto,emudeceu.
E no jogo-do-tudo-nada,sumiu,escafedeu.
" Rei morto, Rei posto!"
A Rainha?
Desfila na multidão,plebeia.
Quem os julga?
Quem os viu ou vê?
Tronos vazios,sem corpos,algumas marcas d'almas.
O Castelo dorme,silencioso e guarda segredos e tesouros.
Vazio,solitário,fúnebre,desencantado,tornou-se tumba.
Assim,cinzento,como o inverno,gélido.
E os ventos? Uivam lamentos!

Tata Junq
Enviar um comentário