terça-feira, 10 de junho de 2014

Pensamentando & Poetando & Ilustrando & Fotografando & Musicando ...acho que merecidamente,pelo tema,pelo dia que vai acontecer ...ou,adormecer. ( DIA DOS NAMORADOS)

DIA DOS ENAMORADOS,em qualquer idade!

( Ilustrações copiadas de postagem de um amigo,tds possuem assinaturas.) 






Imagens do Google, SEM DISCRIMINAÇÕES!!!!!!




(ÍCONES,PARES
 representativos de uniões amorosas)
*****************************************************

****EU ESCOLHO,CAÇAR BORBOLETAS,ou apenas
AVERIGUAR seus encantos! 
KKKKKKKKKKKK ... **********
( Brincadeirinhaaaaa....rsrsrsrs...)




*******************************************



Ahhhhhhhhhh... as CANÇÕES ...
Muitas MSGs ...
A FIM de viajar com elas?

É UMMMM ....é DOISSSSSSSSSSSS e, TRÊS!!!!!!

***Atenção às propostas,de cada uma ...e fiquem à vontade! ***

                                     (E, QUEM não teve um AMOR?)


                                   ("É Cedo demais ,ou tarde? ...")



                      (E,certamente,alguém amou ...num passado ... chances?)


 ("Se eu não te amasse tanto assim..." Encanta corações enamorados ...)


                                        ( Marcante ... pra sempre?)


                                            ( Amor "exagerado"?)



                        Uma das mais lindas canções, declarativa,que conheço!



Acredito que AMOR é isso,PACIFICAÇÃO!
(Quando uma alma adentra à outra, no mesmo compasso,leve,sem cobranças,aninhada,em paz ... uníssonas.)
Falar de ENAMORADOS,namorados,é muito simples e fácil.
Vivenciar um amor ... é mágico ...e, ou trágico.Ou 8 ou 80.
( rsrs...)
Na prosa-poética,dedico-me à vida,sem um namorado,
sem estar enamorada ...
(Simples,assim.)
Apreciando os enamorados,desejando-lhes contentamentos,amores somados e divididos,dedicados ...  E sorrisos,todos carregados de encantos e magias 
e abraços e beijos ... uma linda canção... e,ao menos,só por hoje,um só coração!!!!

ADORMECER
A
DOR,
foi
preciso. 
Trancafiei
ansiedades,
ânsia
de
viver
um amor.
Nada mais
de
buscas,
sonhos.
Pra quê
sangrar
as
mãos
nos 
remos,
se
posso,
apenas
curvar
os olhos,
na estreita
margem
do
rio?
Sem
chuvas ,
luares,
sóis ...
conduzida
somente
no
soprar
de
brisas,
qual
folhas
espalhadas ...
E,
Vou,
assim,
nas
águas
mansas,
conformada,
sem
sonhos,
nem
nada.
Dorme, MENTE,
Em abandono,
na:
livre-escolha.

Tata Junq
Enviar um comentário