quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Pensamentando: Profundo,bem no fundo.


E, a noite correu em câmera lenta ...amanhece.
São 04:20.
Meus olhos já pesaram,arderam e permanecem atentos à tela.
Os dedos escorregam nas letras ,em toques sutis,tanto quanto meus pensamentos,que teimam sem descanso.
Repenso no dia, já morto.
E viva,analiso cada detalhe que conseguiu abafar meus sorrisos.
Choveu minha alma, represou-se em lago-profundo.
(Água insalubre.)
Vezes gostaria de ser tola, deixando de ser um ser pensante, iludindo a dor,pincelando a vida como pintora-insana,uma obra aberta para ser desvendada,sem remorsos,sem medos,sem truques,in black&white.
Como um jogo de xadrez ,cada peça foi caminhando no tabuleiro. 
E eu,rainha,protegendo-me.
Protagonista, de um tempo-marcado-ampulheta, resistente,
no Lago-Solidão.

Tata Junq
Enviar um comentário