sábado, 4 de maio de 2013

Poetando em tempo, no TEMPO que me leva a você. & Musicando a vida.



O TEMPO

Senhor absoluto,
inventado,
calculado ...

Levou-me a você,
em brevidades,
entrecortadas,
nas  lembranças.

Leva-me a você,
em brevidades,
trocadas,
agora.

Viajo,
errante,
nos 
abraços,
beijos
sonhados.

Viajo
na
barcarola-dos-sonhos,
num
mar revolto das 
emoções.

Adrenalinamente,
percorro
seu corpo,
sua alma.

E,
perco-me,
em devaneios.

Perco-me,
nos
segundos
que me levam
a você.

Assim
tão
simples.

Assim
tão
óbvio.

Assim
tão
vital.

Ahhh ...eu preciso
de ...
VOCÊ!

Tata   Junq



Enviar um comentário