domingo, 26 de maio de 2013

Palavras ao Vento:SOU RESPOSTA.







Sentei-me no asfalto , gélido ,cansada de percorrer descalça a avenida.     
Desnuda de mim , passo a passo , pisoteei qual égua desvairada , num      
trote compulsivo e louco , tudo que vinha à frente.   
E pisei sonhos , e deixei frangalhos.    
E , pisei regras , desafiando-as.          
E contorcionei alma , em rodopios incertos.         
E , chorei ... chorei ... chorei pela morte do amor.            
Por ele passei , indiferente , dura , tão avesso de mim.         
E não foi preciso buscar o espelho d'água , pra mirar meu rosto contraído e          embalsamado.              
Morro lentamente ... sem argumentos ou lágrimas e vou ficando , aqui , exposta.    
Sou resposta!          

Tata Junq          
Enviar um comentário