quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Poetando : O que quero ...






O que quero da vida,senão vida?
Sou miosotes, movida a ventos-brisas...
Uma beleza miúda,escondida.

O que quero da vida,senão vida?
Sou monge-legítimo,
dos meus silêncios.

O que quero da vida,senão vida?
Sou fio d'água,
escorrendo da fonte,
comum,
na praça.

O que quero da vida,senão vida?
Sou túmulo,
sem cruzes,
à espera da morte.

Tata Junq
Enviar um comentário