terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Musicando & Pensamentando : O tempo, Sr Inventado.






Thumbing My Way

I have not been home since you left long ago
i'm thumbing my way back to heaven
counting steps, walking backwards on the road
i'm counting my way back to heaven
i can't be free with what's locked inside of me
if there was a key, you took it in your hand
there's no wrong or right, but i'm sure there's good and bad
the questions linger overhead
no matter how cold the winter, there's a springtime ahead
i'm thumbing my way back to heaven
i wish that i could hold you
i wish that i had
thinking 'bout heaven
i let go of a rope, thinking that's what held me back
and in time i've realized, it's now wrapped around my neck
i can't see what's next, from this lonely overpass
hang my head and count my steps, as another car goes past
all the rusted signs we ignore throughout our lives
choosing the shiny ones instead
i turned my back, now there's no turning back
no matter how cold the winter, there's a springtime ahead
i smile, but who am i kidding?
i'm just walking the miles, every once in a while i'll get a ride
i'm thumbing my way back to heaven
thumbing my way back to heaven
i'm thumbing my way back to heaven...

Arrumando Meu Caminho

Eu não voltei mais para casa desde quando você foi embora tempos atrás
estou arrumando meu caminho de volta ao céu
Contando passos, caminhando na contra mão desta estrada
contando meu caminho de volta ao céu
não posso ser livre com o que está preso dentro de mim
e Se existe uma chave, você levou em suas mãos
Não ha errado e certo, mas tenho certeza de que ha bom e mau
As questões persistem em minha mente
Não importa quão frio seja o inverno, há uma primavera adiante
estou arrumando meu caminho de volta ao céu
gostaria de abraçar voce se eu pudesse
gostaria se eu a tivesse...
pensado sobre o céu
Eu soltei uma corda, pensando que ela me traria de volta
E a tempo eu percebi, ela agora está enrolada em meu pescoço
Eu não consigo ver o que está por vir, desta passagem solitária
de cabeça baixa e contando meus passos, é mais um carro passando
todos os sinais enferrujados que nos ignoramos por toda nossas vidas
Em vez deles escolhemos os brilhantes
Eu mudei minha direção, agora não há como voltar
Não importa quão frio seja o inverno, há uma primavera adiante
Eu sorrio, mas quem estou enganando?
Eu estou percorrendo as milhas, de vez em quando eu pego uma carona
estou arrumando meu caminho de volta ao céu
arrumando meu caminho de volta ao céu
estou arrumando meu caminho de volta ao céu

**************&&&&&&&******************

Musicando o dia!
"Não importa quão frio seja o inverno, há uma primavera adiante..."
A VIDA caminha naturalmente, na temporalidade que um dia inventamos ...
Tempo-espaço,onde?
Hoje,ontem,amanhã?
Fiquemos na falta de argumentos, com o "hoje",supostamente inventado.
Hoje tão nosso, de cada um.
Caminha a humanidade ...
Caminho eu,caminha você.
E consciente somos, de momentos ...
A percorrer?
Diz a canção:"não posso ser livre com o que está preso dentro de mim..."
Chave da questão!
Podemos buscar novos caminhos a percorrer ...mas encontrar o "céu"???
 ..."arrumando meu caminho de volta ao céu
estou arrumando meu caminho de volta ao céu..."
Ahhh...qual destino almejamos?
Aquele que nos favoreça,que nos faça bem,que nos traga felicidade ...desejos tão naturalmente,humanos.
Mas é tão claro ... não há equilíbrios do ser feliz, se ainda tivermos amarras, de nós fortes...que nos impeçam a liberdade do novo.
Quem não deseja ser feliz?!
Eu,tu,ele,ela,nós,vós ,eles,elas!!!!
Somos humanamente capazes?
Cada um(a), faz sua estrada ...
Suas estradas ...
Parada estou frente à uma bifurcação ...
Sem decisões ... por hora.
O tempo, SR INVENTADO, deu-me a sabedoria do vivido.
Sem pressas ... sem pressas ... contradizendo a pessoa afoita, que sempre fui.
Invernante,alcançarei a primavera ...o outono,o verão.
 (... temporalidade-natural-cíclica.)
Se serei feliz ... desconheço.
Sei que em brevidades , tornamo-nos felizes ... não somos felizes a todo e qualquer momento.
Quero mesmo é a pacificação,um bem tão necessário.
Por hora.

Tata Junq




Enviar um comentário