sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Projeto Palavras ao Vento: Os Miseráveis.


     ( E,outros saíram em busca do NADA!!! Num recomeço lamentável e mentiroso...Ciclo )     



A esperança sucumbirá como o gado,que enfraquecido,nem sequer levanta dianteiro, nem traseiro.

No olhar,que deixou de ser,o pedinte,é vago.   
A Caatinga seca.    
 A miséria reina,má.     
 Rainha-mãe, a seca,castiga.   
E, os miseráveis sequer sairão na varanda pra espreitar a morte.Ela os visitará até o findar da noite.   
Já envolveu o Painho,a Mainha,e o Dedé.  
Sobrará nadica de nada!   
Sobrará tudinho-de-tudo: o sofrimento-acabado,corpos retesados,magros e semi nus.   
Sobrarão: boca seca,barriga estupidamente vazia,pernas-cambitos que não sustentaram corpos tão leves.   
Miseráveis!    
(Que bichos-vermes irão comer.)    
Miseráveis do Agreste, do implacável deserto que se fez,contundente,aniquilador .    

O Brasil,abrigou essa gente!     


Tata Junq     


***O Brasil,abriga essa gente: Retirantes.    


Tal qual VIDAS SECAS , que  Graciliano Ramos,anunciou.

O tempo correu ... e a SAGA,continua.
Lamentavelmente,continua ...
Não acredita?
Vá lá!!!!

Enviar um comentário