quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Pensamentando & Poetar Ordenado: INDAGAÇÃO.


Indagação

O silêncio da prece,
acorda
em
mim,
tristezas.

O silêncio de mim,
desordena-me,
em dúvidas cruciais.

O silêncio de mim,
reconhece,
vida.

E sem respostas,
pra meus
ais,
tento entender-me ...
no contexto-complexo,
que é
existir.

Vim!
Pra quê vim?

Vou voltar?

Parti de onde?

Volto pra onde?

Qual girassol,
enveredo-me
ao vento.

Quando murchar,
das sementes,
ao menos,
uma semente enraizar
novamente:
o amar,
incondicional,
que resiste
em mim.

Ingênua-ignorante,
do saber!
Giro
ao
Sol-de-segredos!

Sou poeira cósmica,
de 
meus medos?

Tata Junq



Enviar um comentário