quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Momento Reflexivo : Silencio.





Recado de hoje... 

Ontem, hoje,amanhã ..."a boca fala o que o coração sente." 

(Ditado antigo.)
Se alma, se coração ou se razão ... que importa?

Silencio: é vezes sabedoria e vezes covardia.


Muita vez é melhor silenciar, evitar-se bobagens.

Mas vezes, silenciar é ato de covardia, o não assumir verdades.
Nossas verdades, não precisam ser aceitas ( não serão absolutas) ...as verdades alheias também não precisam ser aceitas (poderão não ser,absolutas) ... mas não devem ser mentirosas-verdades.
Trabalhemos a favor da transparência das verdades.
Trabalhemos a boca-da-verdade...estirada à mesa, qual jogo de cartas, sem blefes.
Então:silenciar, omitindo verdades ...é pisar em bosta, fede!
Fede!
E não há perfume que camufle ... fede!
Fugir de verdades,silenciando,é atitude covarde.
O não enfrentamento das situações é omissão,covarde.
Quem não pode enfrentar um "fim", não deveria nunca ter permitido um" começo".
Analisemos ...
Num relacionamento, não pode haver alienamentos. 
Ou é ou não é.
E quando alguém se esconde ... ou dá um tempo ...
Despreparo? 
Engodos?
Bondades?  (Mentiras sublimes ou respeito-piedoso?)
Preparo de terreno, pra um basta?
Ahhhh ... que retrocesso! 
Assim "caminham" as pessoas?
Com medos?
Complacentes?
Sem medos,  enroladas na mentira?
Enfrentamentos ... parece que as pessoas por algum motivo, tendem a fugir às responsabilidades de tomadas de atitudes.
Comodismo?
Covardia?
Acho bom que pensemos positivamente, ainda. (Que não sejam motivos torpes.)
Pensar não mata, não fere, mas julga.

***Eu não gosto de covardias,sejam de qualquer natureza.

E, silêncio-covarde,incomoda-me.
Gosto do silêncio que inspira reflexão... como esse agora, na madrugada.
Todos dormem aqui em casa, até a gata que ao meu lado,faz companhia.
O silêncio do animal acaba por ser nobre, um plantão a meu lado, como um escudeiro.
Dormir é silêncio,necessário.
É isto!
Ainda estou acordada ...
Não pude silenciar.

Tata Junq






Enviar um comentário