quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Poetando: Sonho Perdido.




Navio
em
abandono.

Assim,
um
sonho-menino.

Bem assim,
olhar-perdido.

Ancorado,
bem
profundo...

Sem idas,
sem voltas,
amanhecido.

Tata Junq
Enviar um comentário