quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Momento Reflexivo: As águas de mim.


Apesar do frio reinante aqui em Sampa ...atrevo-me a olhar essas águas vertentes ...mágicas,que saem do quadro e avolumam-se.
Parecem reais ...
Nascente ... fio d'água ...volume, curso ... força, num caminho traçado, naturalmente.

Minha vida é um fio tênue ...(E já fui águas rompantes ...)
Maturidade ... limitações ...
Se não dá pra ser rio caudaloso, cachoeira, mar-rebente, (... rsss ...) quero ser riachinho. (Não muito manso, porque iria contra minha natureza ...rsrsss ...).
Hoje quero ser água serena, tentando continuar o curso, sem ser represada.
Ah! As águas de mim!

Tata Junq

Enviar um comentário