segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Momentos reflexivos:Recordar e viver.Busca-se sorrisos- novos!!!!



( Registro de cantares ...sabiá ...bem-te-vis ...Armazenando sons  ...somente ...esta não é minha sacada ...)

Matraqueia a sabiá. Um sequencial melódico bonito e triste.

Tristes são meus ouvidos?
Parecem lamentos, que vertem do telhado e escorrem à minha janela.
Uma cadência,que palavras não descrevem. E substancialmente, leva-me a lembrar de Antônio Carlos, de um céu estrelado, limpo de Iporanga. Talvez, o mais lindo que já presenciei. E formávamos um grupo, todos bem juntos, colados, para aquecermo-nos do vento frio, que soprava forte, do mar.Cabeças voltadas ao céu,passamos tempo, sem muito acreditarmos no que víamos. Muitas palavras, depois o silêncio - houve uma pausa reflexiva, não programada.
E o tempo é silêncio.
O mar está lá!
O vento deve soprar com forças.
As ondas num rebente, vão e vem, certamente.
O céu, não sei mais se limpo, límpido, trazendo quase ao chão, estrelas.
Pássaros,mar,céu, Antônio, o Tó , Vera , Dadinho, Nair, Jurinha,Vilma , Alemão ... todos aqui, guardados em meu coração. Estrelas e o lindo sorriso de Vera. Estrelas e o olhar claro, que sabia sorrir, de Antônio.
A sabiá distanciou-se, pareceu-me que suspeitamente, veio para acordar lembranças.
Fiz uma associação, esdrúxula, mas não insana.O canto do pássaro contém a harmonia, beleza de momentos, agora. Recordo-me de momentos e tal beleza e porte, de Iporanga ...que na luz da manhã, também, cantavam:  Sol, Mar,Pássaros ...e, a quentura era envolvente, contente.
Isso!
Lembrete do dia: tudo passa!
(E guardamos no coração, momentos marcantes de nossas vidas.)
Bom recordar sorrisos, alegrias,belezas.
Lembrete do dia: tudo passa!
E eu, voltarei a sorrir. As matraquices dos pássaros, hão de soar, sem acordar mágoas aos ouvidos.
(E ao som dos Bem-te-Vis: - Bem que te vi! Bem que te vi! Bem que te viiiii...!!!) Bem que te vi, Antônio, nas lembranças. Seu sorriso aberto e lindo, é convite ao meu. É chamada à vida, às alegrias.
Sou vida,ainda. Sou vida!
E, merecedora de largos sorrisos...
Xô, tristezas! Xô,lágrimas! Xô, lamúrias!
E, como sempre digo, a VIDA, é LINDA!E ,abraça-me agora,num convite mágico: SORRIA!

Tata Junq 


Enviar um comentário