domingo, 26 de agosto de 2012

ARTESÃ-das-PALAVRAS: ESTADO.



ESTADO

Na sede,

moringa-d'água!

Na sede,

desencontros.

Desencantos!


Sede, 

na
sede,
cede?

Sedenta,

minh'alma,
murcha,
qual
flor.

Regarei

a
dor.

Transbordará!


Beberei

encantos,
em
quaisquer cantos.

Há o vértice,

filete-d'água...

No fim

do
arco-íris,

uma
moringa d'água!

Faltando

apenas,
as mãos
para
tocá-la...

Minhas-em-coragens!


Tata Junq
Enviar um comentário