terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Pensamentando: no dia de Natal ...rsrsss ...





Caminho no vento.
Volito nas águas ...
Bom essa coragem, de diferenciar,sempre.
Nasci pra ser diferente.
(rsrsrssss...)
Solta.
Delirante!
Incandescente!
Delicada ou brutal-repente.
Açúcar ou sal.
Vezes, mingau.
Asas abertas,correntes,vezes nos pés.
Dual,antíteses,normal.
E, na bipolaridade que me compete,contente.
Ahhhh ...se eu pudesse voltar a sonhar ... ficaria de ponta-cabeça,
pra que escorressem chão abaixo.
(Sonhos)
Faria chuvas de mim, granizante ... pra bater em seu telhado.
(rsrsrsss ...)
Amanheço:chuva ou vento ... rio,mar,terra...céu estrelado.
(Como queria você aqui a meu lado.)
E nesta riminha-pobre, vou é tomar café!
"Saco vazio,não pára em pé!"
É,é,é ...pois é!
Inté!

Tata Junq

PARTILHA!


Acredito nos Anjos!
Nos terrenos ou em qualquer ponto do Universo.
Visto asas,pacificada ... posso!Quero!
E,chegando de mansinho,pouso em sua janela ... lanço olhares de ternura e carinho,num amor-fraterno,incondicional.
Posso!
Quero!
Estar por perto,permito-me.
Alma voa,transcende barreiras.
E a cada visita,doo-me silenciosa ...
Sou "uma poeirinha cósmica",que aprendeu amar.
Amo,sem medos,sem segredos.
Hoje passei pra lhe ver.
Sinta-se,amado(a)!
Felizes dias!
Um "Novo-ano" iluminado a todos!
Que 2013 ofereça oportunidades ... e, coragens a cada passo.
FELIZ ANO NOVOOOOOO!!!!

Tata Junq

domingo, 23 de dezembro de 2012

Momento reflexivo : Rumos.





Assim descalça,tentei passar pelas pedras do caminho,sem a malícia da prevenção  dos machucados-bolhas,que angariei no percurso.
Meus pés estão doloridos por conta dos riscos e de meus atrevimentos e, ou ignorâncias.
Pergunto-me: - por que sempre ando por terrenos hostis?
E, os ecos de minh'alma acusam: atrevidaaaa ... bandidaaaa ...sofridaaaa ... tirana!
Cuspo no chão arenoso, pedregulhento e com dúvidas e calma,ouso olhar a grama molhada,fresca de outra estrada.
Só mudar o rumo,mais nada!

Tata Junq

Pensamentando: O Sorriso do Lagarto.






O sorriso do lagarto.

Camuflado,dorme.Camuflado,permanece ao acordar.E seu linguão fisga os insetos ao seu redor.

Errei? 
Ou é sapo?
Planta carnívora,mostrando "dentes"?
Armadilha?
Perdi enfoque.
O sorriso ... é mágico,feliz,satisfeito,saciado.
Tem lógica?
Assim somos nós, humanóides,acreditando ter tantos privilégios e artimanhas.
Vezes,camuflamos sim!
(Sobrevivência e audácia e na certeza há um algoz e vítima)
Perder ou ganhar? Sobreviver ou morrer?
Cada qual com seu "pão-de-cada-dia",
consumido,consumado.
Ou, cada qual,na sua defesa.
Vezes,somos bicho-pau,um graveto de tronco,escondido.
Vezes,somos crocodilos,semi imersos,tipo tronco,
inofensivo.
Vezes,somos aranhas,arquitetando nossas redes,malha que se fez ou faz-se frágil,aparência enganosa.
Vezes,somos peixes no fundo de rios lodosos e instintivamente,na piracema,nadamos contra a correnteza,até a exaustão.
Vezes, somos borboletas frágeis.
Vezes somos pássaros libertos e caímos em alçapões.
Papo-cabeça!
Cabeça-de-dinossauro!
( Rex,comedor,carnívoro.)
E eu digiro a fonte,o monte.
(Do besteirol.)
Conjecturas da madrugada,na espera de horário da medicação,combatendo infecção,que se deixar vira aranha,prende-me e devora-me.
O Sorriso do Lagarto ... meu,teu,nossos,deles.
Línguas de lagartos,nossas!
Só não podemos,por hora sermos insetos...
(Nem mesmo,linda borboleta,ou linda joaninha,ou
mosquinha ...)
Os sinos repicam,eu os ouço,mas não ouso mover-me,ou voar.
Não criei asas,nem sou peixe,nem aranha... 
Sou lagarto,sem dentes,sorrindo,camuflado,lançando linguão,
comendo palavras e posteriormente,remédios.

Tata Junq

(02/11/2012)

sábado, 22 de dezembro de 2012

Pensamentando & Musicando ; Há vidas barulhentas lá fora ...rsrsss ...



Balada suave ...Tento escutá-la como merecia ... divagante, acalmando a mente ... dançando como pluma,leve.
Porém os vizinhos fazem a festa,com conjunto de samba,ao vivo.E, mais uma noite,madrugada ...vão pro espaço!
Como amam festejar ... e, nem Lei do Psiu consegue freá-los.
Que sejam felizes!
Meus ouvidos vão pro saco!
Festejam vida,é aniversário de alguém ...importante isso ...tem vida,vidas,bem ao meu lado...tem som alto,tem cantoria,tem timbas,batucadas ...ouço risos ... mora agora por lá,a alegria.
Samba é raiz!
Mas eu amo o rock ...blues...rsrsss...
.Viva a Vida!

Tata Junq




**** LETRA E TRADUÇÃO:


****************************************
Bell bottom blues, you made me cry.
I don't want to lose this feeling.
And if I could choose a place to die
It would be in your arms.

Do you want to see me crawl across the floor to you?
Do you want to hear me beg you to take me back?
I'd gladly do it because
I don't want to fade away.
Give me one more day, please.
I don't want to fade away.
In your heart I want to stay.

It's all wrong, but it's all right.
The way that you treat me baby.
Once I was strong but I lost the fight.
You won't find a better loser.

Chorus

Chorus

Bell bottom blues, don't say goodbye.
I'm sure we're gonna meet again,
And if we do, don't you be surprised
If you find me with another lover.

Chorus

I don't want to fade away.
Give me one more day please.
I don't want to fade away.
In your heart I long to stay.

***************************

Profundo Sino do Blues, você me fez chorar
Eu não quero perder esse sentimento
Se eu pudesse escolher um lugar para morrer
Seria nos seus braços
Você quer me ver rastejando pelo chão por você?
Você quer me ouvir implorando pra você me aceitar de volta?
Eu faria isso com satisfação, porque...
(Eu não quero enfraquecer) Me dê mais um dia, por favor
(Eu não quero enfraquecer) No seu coração eu quero ficar
Está tudo errado, mas está tudo certo
O jeito que vc me trata, baby... hum
Eu já fui forte, mas eu perdi a minha força
Você não vai encontrar um perdedor melhor
Profundo Sino do Blues, não diga adeus
Nós vamos certamente nos encontrar de novo
E se isso acontecer, não se impressione
Se você me encontrar com outro amante


sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Pensamentando a vida.


















Saca,só!

Nem tudo está perdido ....saboreio um bom café, chove pra burro lá fora ... o Mundo ainda está intacto ...

Minha janela está fechada, por conta da gata Bibi,não entrar ... rsrssss ... 
( Ela teima em trazer seus brinquedinhos ..."tipo assim":baratinhas,ratinhos ...kkkkk)
Mas é linda e esperta demais ...e sabe se estou contente,triste ou doente ...
Vive ronronando nos meus pés ... quando não entra sorrateira e pula no meu peito,quando repousando estou.
Dos animais de casa, ela restou.Os demais, foram adotados por pessoas de boa vontade ... eu não conseguiria cuidar deles ... por conta  de minhas debilidades atuais.
( Muito chorei ...)
Ahhh ...e tem o Mar-Azul ...que não foi engolido por ela ....kkkk ... 
Detalhe: apenas bebe a água do aquarinho ...assim como procura as torneiras das pias. 
(Affffffffffffffffffff ...!!!)
Meu primeiro animal de estimação foi uma gata,depois um gato ... e um ratinho que eu criava e escondia da mamãe ... até que um dia descobriu e quase me matou. 
(kkkkkkkkkkkkkkk ...)
Amo animais!
Amo a Bibi.Só não gosto mais de ratinhos ... (hahahahaaaa ...) principalmente,quando vivos,presos em seus dentes.
Por falar em dentes,hoje resgatei sorrisos, vários!
Senti-me "mais fortinha" para realizar exames.  E, na contagem regressiva,viagem programada.
Como é bom "por os pés na estrada"!!!
Como diz a mana, Tata nasceu pra voar,livre!
E vou! E voarei,sem pressas.
Cada dia,cada dia!
E,Bibi é geniosa,persistente,determinada.
Inté parece,eu!
(kkkkkkkkkkkkkkkk....)
Também sei ser gatinha-manhosa ...
Miauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu ...!!!

Tata Junq

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Momento Reflexivo:Numa desordem absoluta.




Alarguei a alma,qual bandeira ao vento ... não contente,coloquei pernas de pau ...
Acenei,chorei,cantei,dancei ... em vão.

Voltei ao chão.


Como bailarina,sangrei pés e torci alma, num solo.

Quis ser observada, notada,tomada de uma carência-ímpar.
Pobre tola errante!
Pisei lágrima a lágrima ... pisoteei sonhos,curvei-me,encolhi-me diante do desprezo e fiz-me pequeno ser,encolhi,encolhi,sumi.

Sumi nas trevas ...

Delirante,tornei-me zumbi ... 
(Não Dos Palmares)

Quis ser Lúcifer ...
Amaldiçoei ... gemi,grunhi,urrei.
Mostrei dentes,garras ...

Mas volitei em asas...soprando flores ...

Suspirando e respirando amor-bondoso.
Anjo!

E nem mesmo assim,Vê-me.


Perco-me,inglória,absurdamente impotente,e

recolho ponto a ponto,fragmentos de meu ser.  ( Numa desordem absoluta.)  

Onde perdido está,meu coração?

Correu ligeiro em busca do teu... teimoso que é.

E desprezado,arrítmico,agoniza.


Virei "Mulher de Lata" ... protótipo de estória infantil ...

Quem habilitará meu coração?

Recolha-o,por favor ...foi jogado ao chão.


Tata Junq


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Pensamentando: JOGOS.





                       JOGOS                               

- Par ou ímpar?                  
- eu cago, você limpa!          

- Dois ou um?          
- Um!                   
(Sozinho.)           

- Papel,tesoura?        
- Tesoura,eu.        
- Papel, você.             

- Polícia ou ladrão?              
- Ladrão!              
( De sonhos permitidos.)              

Fecho a janela,chove.         
E, no silêncio da noite,permito-me brincar com os pensamentos.  
- Papel,tesoura?         
- Papel e caneta.     
(Caderno.)          
Pensamentos-murmurantes,para não acordar a solidão.     
(Deixemo-la quieta.Enquanto dorme, não causa dor.)      
Mar-Azul,faz-me companhia,é um peixinho-beta,imponente,com sua cauda-dançante.     
Dizem que os peixes "sugam" energias ruins,até morrem.    
Que bobagem! Bobagem, mesmo?         
Mar-Azul é bonito e está bem vivinho.E eu,cansada.    
(Essa maratona para cuidar da saúde,suga-me.)          
O "murmurinho" da chuva é convidativo ao soninho-reparador ...  parece que Mar-Azul entendeu,aquietou-se.              

- Princesa ou Rainha?     
- Rainha!      
( Nos braços de Morfeu.)    

E, com tesouras-de-podas,arestas.    
E, no par ou ímpar ... ganhei!    
E, no dois-ou-um,eu,sozinha.    
E, no polícia-e-ladrão ...quem és?    
- La-drão!    
- Drão!Drão!Drão!    
Sissississiiii ... silêncio!     
Silencio palavras escritas e pensamentos teimam em ficar acordados, e cabem um amanhã.     

Tata Junq     



sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Pensamentando: Guri.( Carta indireta )





Queria escrever algo tocante,coração assim-assim:amor.
Mas somente consigo brincar com a dor.
Nem saudades quero sentir.
(Nada de  fomentos-ilusórios.)
Passado,inglório!
(Escuto Bon Jovi ...Litle City)
Minha cidade continua grande,violenta ... chove e abriga-me,generosa.
Ainda resido em Sampa.
A tua?
Nem sequer conheço ...vi no mapa.
Espero que tenhas abrigo pra teus sonhos, e te baste.
Na distância, todas as distâncias.
Pena!
Deveríamos cultuar amizade-bacana ... nem isso sobrou.
Pena!
(Novamente,lamento.)
E pensar que ficou um débito,bailar!
Não gosto de ser devedora ... rsrsss ...
Acho que libertei-me das dores nos pés,possíveis.
(rssss ...pisoteamentos previsíveis ...)
E, a VIDA,segue seu curso,como um rio,caudaloso,profundo.
Sigo sem tua companhia,você sem a minha ...
Sensação,vezes de estranheza.
Paradeiro?
Eu ainda curto um bom rock,sushi e continuo detestando carne.
Amo amar,amo cantar,dançar,viajar(mesmo por hora impedida) ... E,falar(embora tenha ultimamente,buscado o silenciar-necessário-reflexivo) e escrever ... Sorrir,também.(Meu passaporte,intransferível e carimbado.)
Mas acho que não faço parte de tuas lembranças,sequer.
(Assim como fazes parte das minhas.)
Fazer o quê?
Tempos de reflexões ... mais profundas ... quando somos pegos de surpresa,pela falta de saúde ...
Sem desistências ... meu "barquinho-frágil",ainda desliza no RIO.
Se cabem sonhos?
Nem sei responder ... tudo é tão incerto.
(Midnight in Shelsea ...bom balanço ...melodioso ...)
Melodiosa é a vida,valseante!
E navego,valseio,no tempo que me cabe ... sem mágoas ...
Cabem no coração,somente saudade e um respeito profundo por ti, Guri!
(It's Just me)
Se acaso encontrar-me na tua telinha,num dia qualquer ...deixo o registro de: boa sorte,sorrisos, minha saudade....e ternura profunda.

Tata Junq,
a Nenem.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Conjecturas...de uma tarde hostil.




Anjo ou demônio?
Asas?
Hoje mostro dentes!
E dilacero as hostilidades recebidas, às mordidas.
Gosto do gosto da verdade.
Gosto do sangrar,ponto a ponto,da raiva, e insensatez ouvida e ainda não digerida.
Anjo ou demônio?
Sem asas,sou dentes!
Ou de asas, sou abutre?
Ranjo dentes ... e,não há inconformação, há constatação dos fatos, tão óbvios.
Endureci a mandíbula, meu olhar está frio ...
Decepção?
Não!
Cada um tem a oferecer o que pode oferecer.
De minha parte o que faço ou fiz ...pouco importa ... nunca atingirá a suficiência.
Nesta altura da vida, nada tenho a provar, refazer.

Doei e perdi,somente isso.
E, mostro a cara ... mas não a darei a tapas ...
Mostro DENTES!!!!
Seja a quem for ... na transformação, dentes afiados e "eles" também sabem morder e fazer sangrar.
De doce, hoje,amarguei, azedei ...
Acidez!
Hipocrisias,jamais!

Tata Junq

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Momento Reflexivo: Rumo audaz, LIVRE!

Sem levezas,voo.Sem audácias,não se vive.
E no mergulho de mim,alimento-me: peixe-sustento,naturalmente sevado.
Reservas.
Existem espaços a percorrer.
E há beleza nas asas-equilibristas.
Na verdade absoluta, a beleza genuína, da LIBERDADE,cultuo.
Sou feliz!
Noção perfeita, sem acasos.
Passei dias tentando avaliar-me ... um tanto perdida,reflexiva,cobradora de saúde ... e na lucidez,  
espiei trajetória da vida, vi-me: vitoriosa,lutadora,persistente,
determinada ,amorosa.
E, de asas, LIBERTA!
Quer-se maior felicidade?

Tata Junq


Pensamentando: Toma lá,dá cá!




Toma lá,dá cá!    
Partilha na marra!    
KKKKKKKKKKKKKKK ...    


CHUPETA, não é AMOR!   
AMOR,não é partilha,na marra.    
CHUPETA, não é AMIZADE! 
Igualmente, não é partilha na marra.    

(E, sem malícias!  Valores literais .) 

Somos humanóides-sociáveis.    
Somos?   
rsrsss ...    
Dizem que vem aí uma Nova Era ...    
Deixo aqui um vídeo que recebi ...     
Reflitamos ...    
Esperemos ... Esperemos?    
Eu sempre pago pra ver qualquer situação ...    
Aprendi que  há surpresas nos percursos ... e, as pessoas ,  acabam por mostrar suas "múltiplas facetas" ...    
E,cada dia,cada dia.    
E, cada um,cada um!      
Eu,vivo!     
Sabe-se lá, até quando ...    
E querendo acreditar que época de expiações,carmáticas, ficarão pra trás.    
Ninguém deverá a ninguém!E, tudo ficará às claras, tempo de    transparências ... E, o quero, não quero, vão valer! E, sem     débitos ...     
Oxiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii ... !!!!    
Possível isso?!      

Tata Junq



domingo, 9 de dezembro de 2012

Momento Reflexivo: Perdoa-me!









Coração exposto, faz sentido?         
Quando fala,atinge ouvidos?         
Surdos!          
Surdos!                   
Surdos!           
O meu gagueja,meio que depressivo ... sem pressas ou sentidos.          
Quem tem a bondade,para apreciar, um canto-gemido?         
Gago-cantor!          
Na melodia suave,arrítmica,sem ressonâncias,torna-se, nostalgicamente, sem ecos.         
Portanto,se  não escutas ... sua surdez é perdoável.          
Tudo na vida é perdoável ...                                                                                                           
Perdão!         
Perdoa-me por amar no silêncio,por hora.                       
Perdoa-me pela humanidade,frágil.                                            
Perdoa-o,se o fiz calar.                                     

Tata Junq            

sábado, 8 de dezembro de 2012

Poetando( A saudade) & Musicando( Partilha de uma madrugada.)



Na saudade,
saudade.

Na falta,

ternura.

Na ausência,

fato.

Na razão,

na emoção,
não cabem
segredos.

Amei.

Sofri.
Chorei,
por ti.

Sem

arrependimentos!

Tata Junq

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Pensamentando: Navegar é preciso.







Navegar em barco de papel,na sarjeta, 
nas águas-chuvosas ...
Cabem ainda,sorrisos,qual criança,aprontadeira e feliz 
com o feito.
Não sei se vou ladeira abaixo,vertente. Não sei se paro em algum obstáculo ... mas depararei com sujeiras, de um bairro,sem gente consciente.
Desisto!
Vou navegar,num veleiro,em alto mar. Brincar com as
ondas,balançar em buscas e visões ... quem sabe,golfinhos e ou, baleias Jubartes ... num lindo dia de Sol e ventos.
E suarei misérias internas e salgarei carne-febril e rota.
Mas num grande mergulho,sentir-me-ei sereia e cantarei a Ode, às belezas eternas do Mundo e semi-encoberta, meus olhos,com toda certeza,chorarão.



Tata Junq

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Pensamentando: A morte espia-me ...( Projeto: ALMA FEMININA)




A morte espia-me pela fresta da janela.Em via-crucis,estou sentada na cama,pensativa.E maior que o peso de sua"foice",está a vida-em-dor.
Parece que por hora desiste.
Eu desejei estar liberta,abandonando a "cruz".
Mas, cruel,sorriu e desdenhou.
Fica!
E achei Verônicas, que enxugaram meu rosto e alma. Um Cícero-grande e grandioso,repartindo meu fardo.
Caio,levanto,sangro.
Sangro,levanto,caio.
Caio,sangro,levanto lentamente e a espreito também,sem ímpios,mas inconformada,buscando razões evidentes do meu continuar.
Ela sorri. É anjo-bonito. Falsos conceitos,pintam-na,cruel e feia.
Fecha-se o portal.
Abro a janela. Está frio lá fora. Atrevo-me à rotina de mais um dia ... com dores físicas e emocionais.
E Anjos, dizem amém!
Eu, engulo,doído,mais um dia.
É domingo.
E daí?!

Tata Junq

14/10/2012

Pensamentando: No momento,somente ...








Deitar numa rede, saborear o vento,com gosto,igual sorvete de chocolate.
Sorrir, ao ver os desenhos das nuvens do céu, numa imaginação-ímpar,igual sonhar,criança.
Sentir na pele o deleite da vida ...
E,adormecer sem medos ... sem sentir pesos-dúvidas.
No momento, somente o vazio do estômago. Fome!
Algumas lágrimas,necessárias.E,um semi-sorriso ... só por hoje.
E cadeias-armadilhas, das palavras ... que circundam na mente...
Como diz Suzinha,reproduzindo palavras de Elisane: " Inteligência demais, vezes atrapalha"!
Rsrsrssss ...não posso descartar minhas habilidades mentais ... e a mente "dá nós até em pingos d'água"!
Ahhhhhhhhhhh ... se dá!
Na debilidade física, mente-limpa,ainda.
E alma, sofrida, ainda não derrotada.

Tata Junq

sábado, 1 de dezembro de 2012

Poetando: Saudade,perdida.




Saudade do desejo       
de      
um beijo,          
perdido,                            
que não foi roubado.                 

Saudade da ternura,        

do olhar,                
perdido no tempo.         

Saudade da sede,     

de vida.       

Saudade dos sonhos,       

lançados ao       
sabor do vento.      

Saudade do sussurro      

dos pensamentos,     
pousados            
em seus ouvidos,         
na vigília          
de          
seu sono.          

Saudade do querer          

ousado.         

Saudade de alma terna,        

tão minha.         

Saudade de sua alma,          

abraçando a minha.         

Sou aprendiz do vento,        

caminho ligeira,           
cavalgo audaz,           
na minha luta          
contra o tempo                  
que                 
esvai.         

Sou  no tempo,           

um tempo-incógnito.         

Não sou dor.          

Não sou paixão.          
Não sou ternura.              

Sou ...?????           


Tata Junq