quinta-feira, 6 de outubro de 2011

PENSAMENTANDO & MUSICANDO : Não há promessas!! !( " O MESMO ERRO" )

 

 

Same Mistake

So while I'm turning in my sheets and once again I cannot sleep.
Walk out the door and up the street; look at the stars beneath my feet.
Remember rights that I did wrong, so here I go.
Hello, hello. There is no place I cannot go.
My mind is muddy but my heart is heavy. Does it show?
I lose the track that loses me, so here I go.

And so I sent some men to fight, and one came back at dead of night.
Said he'd seen my enemy. Said he looked just like me,
So I set out to cut myself and here I go.

I'm not calling for a second chance,
I'm screaming at the top of my voice.
Give me reason but don't give me choice.
'Cause I'll just make the same mistake again.

And maybe someday we will meet, and maybe talk and not just speak.
Don't buy promises 'cause, there are no promises I keep.
And my reflection troubles me, so here I go.

I'm not calling for a second chance,
I'm screaming at the top of my voice.
Give me reason but don't give me choice.
'Cause I'll just make the same mistake.
I'm not calling for a second chance,
I'm screaming at the top of my voice.
Give me reason but don't give me choice.
'Cause I'll just make the same mistake again.

So while I'm turning in my sheets
And once again, I cannot sleep
Walk out the door and up the street
Look at the stars
Look at the stars, falling down,
And I wonder where, did I go wrong.

 

 

O Mesmo Erro

Vi o mundo se revirar em meus lençóis e mais uma vez não consigo dormir.
Saia porta fora e subo a rua, olho as estrelas sob os meus pés.
Lembro coisas certas que eu transformei em erradas, e então aqui vou eu.
Olá, olá. Não há lugar onde eu não possa ir.
Minha mente está suja mas meu coração me pesa. Não se nota?
Eu perco a trilha que me perde, por isso aqui vou eu.

E assim eu mandei alguns homens à luta, e um deles voltou na calada da noite.
Disse que tinha visto meu inimigo. Disse que ele se parecia comigo, Então eu me preparei para me ferir
e aqui vou eu.

Não estou pedindo uma segunda chance,
Eu estou implorando com toda a força de minha voz.
Dê-me razão, mas não me dê escolha.
Porque eu cometerei o mesmo erro outra vez.

E talvez um dia nós nos encontremos, e talvez possamos conversar e não apenas falar.
Não compre promessas porque não há promessa que eu cumpra.
E a minha consciência me incomoda, assim aqui vou eu.

Não estou pedindo uma segunda chance,
Eu estou implorando com toda a força de minha voz.
Dê-me razão, mas não me dê escolha.
Porque eu cometerei o mesmo erro outra vez.
Não estou pedindo uma segunda chance,
Eu estou implorando com toda a força de minha voz.
Dê-me razão, mas não me dê escolha.
Porque eu cometerei o mesmo erro outra vez.

Vi o mundo se revirando em meus lençóis
E mais uma vez, eu não consigo dormir
Saio porta fora e subo a rua
Olho para as estrelas
Olho para as estrelas, caindo,
E eu me pergunto onde foi que eu errei.

* PERGUNTE ao "ESPELHO".

QUEM NÃO ERRA????

QUEM É DONO(A), DAS VERDADES????

E SE CONSEGUE TER RESPOSTAS ... APLIQUE-AS!!!!

SUAS ... NOSSAS VERDADES ...

MEUS ERROS, SEUS ERROS ... 

QUE SEJAM MOTIVOS DE CONSTRUÇÃO,SEMPREEE ...

"PONTES"  e  NÃO , "MUROS"!!!!!

Tata Junq
Enviar um comentário