quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Pensamentando & Poetando : Canto sem saída.




Um canto,
sem canto,
sem eco,
escuro,
breu!


Sombrio,
vazio.


Peso:
solidão.


Sem
escolhas,
decretada
foi,
minha
dor.




Faltou
amor.


Tata Junq
Enviar um comentário