sábado, 18 de junho de 2011

Momentos Reflexivos / Poetando: Efêmera.



Efêmera,
tal qual
borboleta,
voarei
um
dia,
entre
Sóis,
Girassóis.
E,
dançarei
o
último
tango,
de
amor.

Tata Junq
Enviar um comentário