sábado, 14 de maio de 2011

PENSAMENTANDO & MUSICANDO :Que há, tristeza?Por quem há? Por que há?



Que há, tristeza?
Por que me consome?

Por que, come-me até o talo?
Por que deixa raíz?

Tristeza tem nome,
vira gente-bicho ...

Roedor,
sem
piedade.

Tristeza
de
agora,
dança
ao
som
de
violinos,
e
rói doído.

Tristeza
agora
tem
nome,
que dança,
em ausência.

Rói!
Deixa marcas.
E,
se
perde
em
lágrimas.


Tata Junq



*****A UM SER AUSENTE, dedico a TRISTEZA do agora. Esperando no paradoxismo existencial, pela ALEGRIA,de se tornar PRESENTE.*****

  
Enviar um comentário