sábado, 5 de março de 2011

Poetando às avessas! Quero-te!


Abraços,
comprimidos,
oprimidos ...
Corpos unidos,
não passa
nem
fio.
Beijos!
Beijos!
Arrepios!
Num êxtase,
gemidos!
Em glória,
todos
os
sentidos!
Abastese-se
todos
os
desejos,
reprimidos!
Onde?
Encostados
no muro,
no
elevador,
no
corredor,
na praia,
nos arrecifes,
nas dunas,
no campo,
no banheiro,
no chuveiro,
na chuva,
na cama,
na lama
...
onde fôr,
te
abastecerei
de
amor!

Tata Junq
Enviar um comentário