sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Fotografando & Poetando : Torno-me etéreo...



                             ESTE É UM GAViÃO, FLAGRADO PELA MINHA  CAM ... Em CONSERVATÓRIA/RJ ...
Ser
só.
SOU,
sendo,
ser.
Só,
agora.
Somente
semente.
Torno-me
etéreo,
em asas.
Buscando
terrenos inóspitos.
Posso.
Quero.
Devo: amor-operante,
fraterno,
todas
as
criaturas.
E bato asas!
E bato asas!

Tata Junq
Enviar um comentário