sábado, 3 de julho de 2010

Pensamentando, tão somente. Constatação!O que é a morte? Mas hoje registro a vida, já com saudade.

E um belo dia, rumamos para Piracicaba ...

....
E aqui é assim: se tiver sinal de pare, pareeee ...senão pára ...pisaaaaaa!!!!!! kkkkkk
Lema de todos! hauhauhauhauuuu
E chegamos neste espaço que te aninhava

E desvendei teu reduto!

E me "camuflei"para os registros ...rssss"
VC aí!

cigarrinho na mão ..rssss

Queridíssimoooo!!!!

muito à vontade ...rsss

Navegando no Mundoooooo!!!!!!
E amigos, somamos momentos ...rssss ...até pra poses ...


E somamos besteirassss ...kkkkk ...devidamente registradas!
E aqui ficaria postando tantas fotos ... tanta vidaaaa ...
Quando bater a saudade, forte ...tornarei a rever estas postagens, resgatando memórias de um tempo bom, seguramente, bom!

********************************************************************
Abri e-mail ...triste constatação.
Meu coração chorou.
Difícil lidar com perdas.
E eu lanço-me no espaço do tempo, sem medos de mergulhos ... e constato tantas perdas...
E ELAS SERÃO UM SEMPRE!
Até que eu longe deste espaço, as acompanhe também.
Creio que sim.
Mesmo tendo essa ciência, egoistamente, gostaria de ter a presentividade dos seres que amo.
Certa? Errada? Egoísta?
Pequena, talvez.
Pequena nas aprendizagens ...que a vida nos dita.
Eu, aprendiz, exageradamente, egoísta de convívio e de amor.
E me perco no choro ...
Ontem partiu Valdecir ...
Levou suas "brejas"?!
Quando abrir meus e-mails ...ele não mais estará lá, com suas mensagens divertidas ou reflexivas-indiretas ...sarcásticas, muitas vezes ...
E não sentaremos mais pertinho, filosofando e tomando uma breja, entre sorrisos e seriedades ... Não cantaremos juntos ...
Foi embora ... e deixa saudade!
Lições com suas teimosias ... em viver às avessas! Serão lembradas ...
E em meio a dor ...vou retomar este meu texto, tentando digerí-lo como uma verdade ...


O QUE É A MORTE?




O fio da meada no fim


é começo, recomeço


para construção.


Cada um com seu novelo.


Elo, no entanto,


do novo e do velho.


O que é a morte?


O continuar da vida.


Sem mistérios.




Tata Junq


E busco convencer-me, destes dizeres emocionais, em embate com meu racional.
Sou hoje, dor!
Sou hoje, questionadora, sem respostas.
Sou hoje, o que sempre fui,aquela buscadora de verdades ... irremediavelmente buscadora, reflexiva ... que continua sem muitas respostas ...
Quando as terei?
Certeza apenas tenho: na minha caminhada cabe somente amor.E, certamente, dores de saudades ... que já me envolvem ...
Ei amigoooo!!!!
Pode me ouvir?
Também te amo na saudade!
TIM-TIM de breja geladinha!!!!


Tata Junq
Enviar um comentário