quinta-feira, 3 de junho de 2010

Pensamentando. Pelo menos, por hoje...



Pensamentos da cor-do-mar, com cheiro de mar, com águas salgadas de mar ... e no vai-e-vem, mansamente reportam pras areias, inundando-as ...e retornando difusos, agregam-se no repuxo, vão e vão ... e não dormem ... Minha mente cansada, reluta ... não quer adormecer. Meus olhos marejados, relutam também ...
Meu corpo pede repouso ... e deliberadamente, resgato como um barco gigante, a saudade, que hoje carrega você.
E você vai e vai ... vem e vem ... e não atraca.
Sem revoltas, as marés são absolutamente calmas ... embalam, acolhem e por quê não, abrigam?!
No mar-de-meus-pensamentos, hoje cabe você, exclusivamente.
Embalo-o qual cuidar de uma criança, que chega pra rasgar a vida, no tempo que lhe cabe.
Pensamentos de energias, mansamente, embalam-no, numa cadência precisa.
Amo você, doce criança!
Batizo-te em nome dos Anjos!
Vai reaprender a falar!
Vai reaprender a viver!


Tata Junq
Enviar um comentário