segunda-feira, 7 de junho de 2010

A boca fala o que o coração sente. Eterna escudeira! Asas da Oração!



No silêncio,
escuto o
soluço
de
tua alma!
Acalma-te!
Acalma-te!
Acalma-te!
Pouse teu corpo
em minhas asas,
e
também
tua alma.
Vôo alto,
busco
a brisa
dos anjos.
Acalma-te!
Vê a Luz
que
propaga.
Revigorará
tua alma,
tua aura ...
Por hora,
descanse
pacificado.


Tata Junq
Enviar um comentário