sexta-feira, 30 de abril de 2010

Pensamentando:Onde moram as verdades?



Onde moram as verdades?
No centro da Terra?
No amarelento sorriso da criança faminta?
Nos poluídos rios?
Nos "engarrafamentos" das mentes e veículos?
Nos sonhos mal acabados?
Nos sorrisos encabulados? Nos sarcásticos?  Leves? Soltos?
Nos descasos sociais?
Nos abrigos de guerras?
Nos confrontos de etnias?
Nos percursos proféticos?
Nos discursos poéticos ou nos patéticos?
Nos tremores da terra?
Nos vapores dos gases?
Nos vazamentos nucleares?
Nas ogivas em construções?
No direito do uso do urânio?
Nos arremessos das ondas bravias?
Onde as verdades?
Onde os alertas?
Onde as verossimilhanças?
Onde as catástrofes?
Onde as conscientizações?
Onde os apegos e apelos dos sins e dos nãos?
Verdades fragmentadas?
Verdades absolutas? Absoletas?
Onde e pra onde caminha a humanidade?
Tão rodeada de verdades e inverdades?
Ouço um choro...distante,de uma criança ... é da vizinhança. Nem sei o motivo ... mas sei que muitas crianças ainda choram de fome, frio, calor, de dor ... inclusive, falta de amor.E falta "de muito" ... a receber por direito .
Falta-lhes: Ser e Ter.
Onde os milagres?
Onde os remédios?
Ou, vigorarão os paliativos sociais de sempre?
Optem pelas verdades!
Ou, fechem os olhos, ouvidos e travem as bocas!E,ou, enganem suas mentes.
Onde moram as verdades?Insisto.
Respondam, se puderem.
Eu, brinco com as verdades, levando-as a sério!
Papai Noel existe!
Não é verdade?

Tata Junq
Enviar um comentário