terça-feira, 23 de março de 2010

Pensamentando.

Conhece a clássica pergunta: o que vai ser quando crescer?
Será,que fizeram-na,a mim?
Não me recordo. Devo ter dito: eu!
E agora,pergunto-me o quê vai ser quando e quanto mais encolher?
É, amigos ... o tempo encurta a vida aos pouquinhos ... caminhamos para o fim material, sempre.
E não é que estou encolhendo mesmo,literalmente? A cada ano, centímetros ... Meu  corpo encolhe ... rsss ... por "n" motivos, que nem cabem aqui, enfatizar.
Que vou ser?
Encolho o corpo, estendo a alma, dinamizando-a da melhor maneira possível.
Mente e corpo nada integrados.
A mente corre, ligeira e o corpo é lento, fica pra trás.
Quem disse que a velhice não faz estragos, mentiu.
Nosso corpo degenera e se bobear, nossa mente também.
Se eu pudesse ser ainda, buscaria o que sonhei, adolescente: médica.
Acho que ficará pra próxima, né?! Encarnação, lógico!
Exatamente, quero agora, mente e corpo em harmonia, mesmo que desgastados.
E, almejo ainda, ser feliz em todos as oportunidades que me cabem.
Desejos envelhecidos, jamais!
Tata Junq
Enviar um comentário