sexta-feira, 5 de março de 2010

Misturinha:Poetando & Proseando.



Qual pipa
rasgando o céu,
libertei meus sonhos.
E dei linha,
e foram,
foram,
foram ...
perderam-se
de
vista!
Com caldas compridas,
equilibraram-se.
A linha firme,
não rompeu.
Nenhum deles,
morreu.
Nem mesmo aquele,
que buscou,
coração seu.
Nem mesmo ...

O céu é largo e abriga. Na imensidão do espaço, sonhos perfilam-se, insistentes. E é de um colorido, bom.
Divertido?
Nem sempre.
Mas é todo-todo: sentido!

Tata Junq
Enviar um comentário