sábado, 27 de fevereiro de 2010

Poetando.(Resgate do texto em e-mail)


No universo das palavras,
tão bem centradas,
tão bem molhadas
nas lágrimas,
busco
as
mais belas ...
pra chegar aos
seus ouvidos d'alma.
E elas são:
mornas
qual
fim de tarde,
de verão,
embaladas
no vento,
tocadas qual sinos,
livres,
ecoadas repetidamente...
num badalo,
limpo,
ordenado
e
belo.
E as palavras
ecoam,
insistem...
E suaves,
sussurram...
cadenciadas!
E bailam,
e
cantam
e
ecoammmmm ...
aaaaammmmooorrrrrr...
aaaaammmmooorrrrr ...
aaaaammmmooorrrr...
Ecoarão,
permanecerão ...
Porque
fazem parte,
eternamente,
do espaço,
chamado,
meu-coração!

Tata Junq
Enviar um comentário