domingo, 21 de fevereiro de 2010

Poetando.


  ONTEM


No açoite
do tempo,
dor-
-de-
-amor:
marcado,
cortado,
sangrado.


No tronco,
alma,
dilacerada.




HOJE


Marcas
deixadas,
cicatrizadas,
rumo-novo,
superação.


Caem
as
amarras!
Pés
sem
grilhões!


Liberdade!


Merecida,
em hora
exata.




Sem
erratas:
cerce,
poda,
de
todo
mal!


Tata Junq
Enviar um comentário