segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Poetar e poetar e poetar ...




EL Condor.


Vôo,
livre,
solta,
no céu,
sobre o mar,
azul.
Se fôsse morrer agora,
depositar-me-ia,
aqui,
sem dor.
E,
passaria
ser,
sereia,
encantada,
cantando,
junto às ondas,
somente
amor.


Tata Junq
Enviar um comentário