quinta-feira, 28 de maio de 2009

Poetando


Cristal em concha.
Brilho de Sol.
Ares de mar.
Águas de céu.
tudo belo,
doce,
mágico.
Qual encanto,
canto
pro seu amanhecer.
Quero o teu acordar
qual caramujo,
lento,
lento ...
devagar...
depois,
averiguar
seu meigo olhar.
Canto
pro teu acordar.
Canto pra te ninar.
Canto pra te amar.
E, cubro-me,
visto-me ...
com teu eterno encanto,
qual caramujo em concha,
no mar,
no luar,
no céu,
no vento,
nas águas,
em redemoinhos,
do meu pensamento.


Tata Junq
Enviar um comentário