quinta-feira, 28 de maio de 2009

Envelheço; Poetando.


Envelhecer não é um hábito.
Olhar-se no espelho, sim.
E aí, vem a sentença?!
Envelheci.
De corpo, de alma.
E você não está aqui.
Onde?
Como pode, a pior sentença:sem notícias!
Hoje na música ouvida,a saudade.
Saudade de um tempo,que não vingou.
Saudade, da saudade que dá.
Será que é assim?
O que há atrás do espelho?
Calado, contido,
o amor que ainda sinto,
este não envelheceu.


Tata Junq (2006)
Enviar um comentário