quinta-feira, 3 de julho de 2008

"LIbertas quae sera tamem"



De forma geral, a palavra "liberdade significa a condição de um indivíduo não ser submetido ao domínio de outro e, por isso, ter pleno poder sobre si mesmo e sobre seus atos."
( Ref. enciclopédias)
Ingrid Betancourt é resgatada das Farc, após 6 anos de "cárcere".
A liberdade recuperada dessa franco-colombiana será realmente, como dizem, um duro golpe para a guerrilha? Ela enfraquecerá? Já está enfraquecida desde a morte do seu líder?
Guerrilhas, exércitos, ex-reféns, reféns ... vocábulos que soam mal aos nossos ouvidos pacifistas.
Qual a lógica de tudo isto? Um ser foi "sugado" por 6 anos e hoje volta à cena. Possivelmente está com malária, leishmaniose, hepatite B ... dizem. Somente essas seqüelas físicas? As emocionais?
Esse resgate, sabemos ser um trunfo político. Presidente Uribe e Bush, aliados. O lema de Bush é "levar os que violam os direitos humanos à Justiça" ... Uribe por sua vez defendeu negociações de paz com grupos paramilitares de extrema direita. "A decisão do meu governo é de total apôio à justiça para que a Colômbia supere difinitivamente o tempo do terrorismo."
( o Globo)
Deixemos outros motivos possíveis para essa "união"... o que importa agora é a questão mais dramática:- o dano psicológico, causado às vítimas da guerrilha. Acredito, que marcas, profundas, foram geradas pela falta de liberdade, por cárcere estúpido, cruel, vil! E não vamos esquecer que esses seres possuem famílias, que sofreram e sofrem e são igualmente vítimas.
E pensar que o povo Colombiano ainda convive com dois outros grupos, igualmente violentos: o Exército de Libertação Nacional - ELN e o AVC, as Autodefensas Unidas de Colômbia ... Difícil, ein?!
Humm ... "Narcoguerrilheiros" ... Ciência do domínio, na América Latina, do narcotráfico - que sempre foi e será preocupante.
Abre o olho, Brasil! Temos motivos!
Ocorre-me o lema da nossa Inconfidência Mineira, marcante e apropriada ao dia de hoje: "Libertas quae sera tamem". Liberdade, ainda que tardia.

Tata Junq
Enviar um comentário