segunda-feira, 21 de abril de 2008

Somente pensamentos...



Acalma-se o dia... lentamente a noite inquietante abraça o Mundo. Lembrando que o inverso também está acontecendo ... gira a Terra ... gira. Espalha e espelha sua beleza descomunal. Orbita ... e carrega todos filhos seus ... todos seus espaços, aguosos ou não.
Carrega a possibilidade de futura inexistência ...e quem a vê assim tão linda, tão bela, tão serena?
Poetas do acaso?
Por acaso, no acaso ... ela é tão bela, abriga-me e me obriga ficar mais um pouco na espreita , sem telescópio, sem satélites, sem base espacial ...
Por acaso, no acaso, sonho. Por acaso, no acaso, vivo ... momentos de torpor e amor.
Mãe - Terra!
Tão azul e tão verde!
Tão intacta, ainda.
Não quero buracos negros, não quero cometas ...nada a destruí-la.
Quero ar, terra, mar ...tudo por inteiro.
Tudo por i-n-t-e-i-r-o !!!
Mãe-Terra, até quando?
Orbita ... orbita ... por hora, em paz .
Tata Junq
...
Enviar um comentário