quinta-feira, 17 de abril de 2008

No mar dos pensamentos...



Já viu e ouviu o crepitar da madeira, queimando no fogo alto? Já sentiu o calor que emana do fogo contrastando com o frio da madrugada? Já sentiu o calor de um abraço? É madeira queimando, quebrando o frio. É também aconchego necessário, contrastando com o frio da madrugada. Estar em abraços, são minutos de solidez de sentimento, de agradáveis momentos de amar.
Quero abraçar o Mundo, a todos.
Hoje, quero abraçar todas as crianças em abandono ... e com o calor emanado de meus braços, acalentá-las no frio da madrugada ...
Por quê?
Porque perambulo em pensamentos ... e ando nas ruas e espreito cada esquina. Meu olhar se perde na dor.
Quero abraçá-los, agora ... um a um. Quero que meu olhar penetre e distribua carinhos, sem palavras ... e, no meu abraço dizer que não estão sozinhas.
No mar-de-meus pensamentos, tudo pode.
Então, por hoje as retirarei das ruas, alimentando seus corpos e almas.
Só por hoje, posso.
Abraço a dor, da falta de amor.

Tata Junq

Enviar um comentário